Escultor gaúcho homenageia a FEB com ajuda da comunidade

Vinícius Ribeiro é escultor em São Luiz Gonzaga/RS. Ele é conhecido na região por trabalhos de grande destaque e desde 2006 tinha um sonho em mente: construir monumento em homenagem a Força Expedicionária Brasileira – FEB.

As tratativas começaram em 2006, quando ele entrou em contato pela primeira vez com 4º Regimento de Cavalaria Blindado, que tem sede na cidade. Porém, não obteve êxito. Então, ele tentou em Panambi/RS, onde existe um museu militar. O ano era 2014 e de novo as portas não estavam abertas para o artista.

Ideia que ele tinha pensado para a Escola de Sargentos

Uma nova esperança veio em 2016, quando a Escola de Sargentos das Armas, de Três Corações/MG, fez uma consulta sobre a possibilidade da instalação de uma nova estátua de Max Wolf Filho. Vinícius apresentou o mesmo protótipo que vinha trabalhando desde 2006, mas com adaptações para homenagear Wolf. A ideia foi rejeitada. Segundo Vinicius, eles “desejavam uma estatueta do lendário Sgt. Max Wolf Filho em posição passiva, o que para mim é totalmente contraditório ao que foi esse grande voluntário da 2ª Guerra Mundial. Porém, não gostaram da minha ‘arte’. Ficaram chateados comigo e com razão. Errei, porém não queria perder a oportunidade de expor minha ideia”, explica.

Não desistiu

Como a ideia era fixa, em 2021 ele conversou com o senhor Tito Bilinski, que junto com Fabiano Machado, se comprometeu a ajudar o projeto a sair do papel.

O primeiro passo foi montar uma comissão formada por Tito e Mariza Klein (Secretaria de Educação de São Luiz Gonzaga), Ana Teresa Cavalheiro Pires, Marinete Mattione e Margarete Costa Bebber. A comissão voltou ao 4º Regimento de Cavalaria Blindado, se reuniu com o comandante, coronel Leonardo Faulhaber e ele indicou o capitão Ronaldo Amaral para também colaborar. A aprovação estava legitimada.

Agora faltavam as verbas e por isso, com o objetivo de não usar diretamente dinheiro público, uma campanha foi organizada e em alguns meses a quantia foi arrecadada.

O trabalho foi árduo e, dia após dia, com ajuda dos militares e de pesquisadores, o trabalho foi ganhando forma, até que em 3 de junho de 2022, com o comparecimento de três ex-combatentes gaúchos (capitão Elmo Diniz, cabo Tulibio de Melo Custódio e tenente José Negri), enfim, o monumento foi inaugurado com presença de banda militar e da comunidade.

Além da estátua, há ainda uma pira no formato do capacete que a FEB utilizou na campanha da Itália. A honra de descerrar a faixa foi dada aos três ex-combatentes presentes.

Um dos detalhes da obra, é que no capacete do soldado representado, há dois tiros de raspão de metralhadoras alemãs MG 42. Conforme informações de Vinícius, São Luiz Gonzaga contribuiu com 33 soldados para a FEB, agora homenageados pelas mãos do escultor e pelo gesto de união da comunidade.

Detalhe do monumento com os tiros.
O monumento cumprindo seu objetivo de educar sobre a história da FEB, com alunos o visitando.

Todas as fotos da notícia são do acervo do Vinicius, que gentilmente sugeriu a pauta e a quem agradecemos.

2 Comentários

Deixe uma resposta para frascino Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s